BLOG

Materiais e Notícias
sobre o nosso mundo

Category filter:AllAtualizações e NotíciasCultura
Por enquanto é isso… ;-)
carro-rei_destaque.jpg

O 49º Festival de Cinema de Gramado, que acontece de 13 a 21 de agosto, anunciou em julho os filmes selecionados e detalhes desta edição.  O momento continua sendo de resistência, por isso o Festival de Cinema de Gramado se orgulha de mais uma vez manter sua realização, dando oportunidade e visibilidade para os realizadores do audiovisual brasileiro e latino. Em 2021, o maior evento de cinema do país e o único a acontecer ininterruptamente desde 1973, segue sendo exibido pela internet, televisão por assinatura (Canal Brasil) e televisão aberta (TVE-RS).

Nesta edição, 893 filmes fizeram sua inscrição para participar das mostras competitivas e 52 foram selecionados: quatro Longas-Metragens Estrangeiros, sete Longas-Metragens Brasileiros, três Longas-Metragens Gaúchos, 14 Curtas-Metragens Brasileiros e 24 Curtas-Metragens Gaúchos. Os números indicam que, apesar da falta de incentivos e crise do setor, os produtores seguem resistindo.

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

A Primeira Morte de Joana (RS),de Cristiane Oliveira
A Suspeita (RJ),de Pedro Peregrino
Álbum em Família (RJ),de Daniel Belmonte
Carro Rei (PE),Renata Pinheiro
Homem Onça (RJ),de Vinícius Reis
Jesus Kid (PR),de Aly Muritiba
O Novelo (SP),de Claudia Pinheiro

COMO ASSISTIR:
A exibição acontece de 13 a 19 de agosto, a partir das 21h30, no Canal Brasil através da televisão para assinantes e também pela internet através da plataforma de streaming em https://globosatplay.globo.com/c/canal-brasil/. Premiação dia 21 de agosto, às 21h, com transmissão ao vivo pelo Canal Brasil na televisão e redes sociais do Festival.

LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Gran Avenida (Chile),de Moises Sepulveda
La teoría de los vidrios rotos (Uruguai, Brasil e Argentina),de Diego Fernández Pujol
Planta permanente (Argentina e Uruguai),de Ezequiel Radusky
Pseudo (Bolívia),de Gory Patiño e Luis Reneo

CURTAS BRASILEIROS

A Beleza de Rose (CE),de Natal Portela
A Fome de Lázaro (PB),de Diego Benevides
Animais na Pista (PB),de Otto Cabral
Aonde vão os Pés (PR),deDébora Zanatta
Da Janela Vejo o Mundo (PR),de Ana Catarina Lugarini
Desvirtude (RS),de Gautier Lee
Entre Nós e o Mundo (SP),de Fabio Rodrigo
Eu não sou um robô (RS),de Gabriela Lamas
Fotos Privadas (RJ),de Marcelo Grabowsky
Memória de Quem (Não) Fui (RJ),de  Thiago Kistenmacker
O que Há em Ti (SP),de Carlos Adriano
Per Capita (PE),de Lia Leticia
Quanto Pesa (MA),de Breno Nina
Stone Heart (AM),de Humberto Rodrigues

Saiba mais detalhes sobre os selecionados, premiações e outras informações relevantes do Festival.

Veja a programação completa.

 

Parceria em Captação de Recursos

A Marte é uma das empresas parceiras do Festival de Cinema de Gramado em captação de recursos. Juntos desenvolvemos propostas customizadas de aproveitamento comercial no evento. Se interessou?

Seja um Patrocinador do Festival de Gramado

Conheça melhor o Festival


Christian-AGO-0613-em-aula-1200x800.jpg

O Dança em Trânsito promove aulas gratuitas para profissionais com professores de destaque da cena contemporânea. Realizadas desde 4 de junho, as aulas para profissionais de dança oferecidas pelo festival internacional Dança em Trânsito entram no terceiro mês trazendo nomes como Christian Moyano (Montevidéu, Uruguai), Alex Neoral (RJ) e Mário Nascimento (MT).

Sempre às sextas-feiras, as aulas têm duração de 1h30 e são gratuitas e online, mediante inscrição. Para participar é necessário enviar um breve currículo, de até três linhas, para o email online@espacotapias.com.br. As aulas serão disponibilizadas para o público no canal do YouTube do Espaço Tápias.

Abrindo as duas primeiras semanas da programação de agosto, nos dias 6 e 13, o uruguaio Christian Moyano fará um “convite para trabalhar o corpo potencial, em diálogo entre o impulso e a criatividade reflexiva”, resume. No dia 20, Alex Neoral parte dos métodos de composição, movimentos, sensações e vivências que serviram como impulsos criativos para as obras da Focus Cia de Dança coreografadas por ele para fazer uma preparação técnica forte, que mescla princípios da dança clássica com abordagens de um corpo contemporâneo, frases de solo e sequências coreográficas. Já o bailarino, professor e coreógrafo Mário Nascimento encerra o mês, no dia 27, com uma proposta que visa abrir os canais para a criação. “A partir da linguagem e técnica próprias da minha vivência, farei trabalhos de solo, explorações de planos e alturas, expansão e células de movimentos”, explica.

A 19ª edição do Dança em Trânsito começa em outubro e segue até dezembro em formato híbrido, presencial e online, percorrendo diversas cidades. Mais informações serão divulgadas à frente. Apresentado pelo Ministério do Turismo, o festival internacional é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale e Engie.

 

BIOS

Christian Moyano

Graduado na Escola Nacional de Dança SODRE, no Uruguai, Moyano é bailarino e coreógrafo há dez anos, tendo dançado clássicos como Giselle e Lago dos Cisnes, com a SODRE National Ballet, dirigida por Julio Bocca, além de espetáculos contemporâneos em companhias como a Cia de Dança Martín Inthamoussú.

 

Alex Neoral

Alex Neoral iniciou seus estudos em dança em 1994. Fez parte de companhias cariocas como Cia de Dança Deborah Colker, Nós da Dança, Grupo Tápias e Cia Vacilou Dançou. Em 2000, fundou a Focus Cia de Dança, atualmente uma das mais atuantes do Brasil, tendo se apresentado em mais de 90 cidades brasileiras, assim como em mais de uma dezena de países, como Alemanha, Itália, França, Portugal, Estados Unidos e Colômbia. Como professor de dança contemporânea, ministrou aulas em Washington DC, Canadá e na Itália, além de vários workshops pelo Brasil. Como coreógrafo convidado fez inúmeros trabalhos, destacando a remontagem de Pathways para o CityDance Ensemble de Washington DC, peças inéditas para Teatro Bolshoi no Brasil, Cia Nós da Dança e São Paulo Cia de Dança, além de musicais e peças teatrais. É coreógrafo da comissão de frente da Unidos da Viradouro há 12 anos. Em 2016, sua cia foi agraciada com a Comenda Ordem do Mérito Cultural, o prêmio mais importante do Ministério da Cultura.

 

Mário Nascimento

Em seus 30 anos de carreira como Bailarino, Professor e acima de tudo Criador, Mário Nascimento construiu uma assinatura própria, um jeito de fazer dança, ou melhor, de construir a sua dança. Sua trajetória tem como bases técnicas a Dança Moderna e clássica, Artes Marciais, Atletismo, Música (percussão) e técnicas de Dança Contemporânea. Desde 2020 é diretor artístico do Corpo de Dança do Amazonas (CDA).

 

SERVIÇO:

Aulas de Dança Contemporânea / Manutenção para profissionais de dança e artes cênicas

PROGRAMAÇÃO DE AGOSTO (sempre às sextas)

06 – Christian Moyano (Montevidéu, Uruguai)

13 – Christian Moyano (Montevidéu, Uruguai)

20 – Alex Neoral (Rio de Janeiro, Brasil)

27 – Mário Nascimento (Manaus, Brasil)

Horário: 13h30 às 15h

Inscrições: envio de currículo (3 linhas) para o email online@espacotapias.com.br

 

Apresentado por:

MINISTÉRIO DO TURISMO

Patrocinado por:

INSTITUTO CULTURAL VALE

ENGIE

Realização:

ESPAÇO TÁPIAS

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA

MINISTÉRIO DO TURISMO

GOVERNO FEDERAL – PÁTRIA AMADA BRASIL

 

Dança em Trânsito

Criado em 2002, o Dança em Trânsito é um festival internacional de dança contemporânea que tem por objetivo valorizar, promover e democratizar esta expressão artística, seja pelo intenso intercâmbio entre artistas e companhias do Brasil e do exterior, como também pela itinerância, percorrendo desde as grandes cidades até pequenas localidades no interior do Brasil, em teatros ou espaços públicos. Sua atuação abrange ainda residências artísticas, com oficinas de criação, e workshops, abrindo canais para novos talentos da dança, e a formação de plateias, estimulando o interesse pelas artes e pela dança. O festival é parte do projeto Ciudades Que Danzan, que reúne 41 cidades em diversas partes do mundo com o intuito de difundir a dança contemporânea. Desde a sua criação, o Dança em Trânsito já realizou mais de 650 apresentações de dança contemporânea, abrangendo 103 companhias nacionais e 59 internacionais, de 18 países, passando por 26 cidades no Brasil e no exterior, para um público de mais de 48 mil pessoas. A edição 2020, 100% online, envolveu 739 participantes de 68 cidades e 18 países, com um total, entre transmissões e redes sociais, de mais de 170 mil acessos.

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso e fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Em 2021, são mais de 150 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados pela Vale via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: institutoculturalvale.org.

Sobre a ENGIE Brasil

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no país, operando uma capacidade instalada de 10.290 MW em 32 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. O Grupo possui 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no nordeste do país e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira e que foi inaugurada em dezembro de 2016.

O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 3.000 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2016 um faturamento de R$ 6 bilhões.

Informações para a imprensa:
Leila Grimming
leilagrimming.imprensa@gmail.com
Tel: 21 98112-3390

 

Conheça as nossas soluções para patrocinadores

Conheça as nossas soluções para proponentes


os-croods-2013-plano-critico.jpg

Projeto de cinema infantil mensal e GRATUITO exibe Os Croods 2 – Uma Nova Era no Cinesystem do shopping Villa Romana às 11h

Depois de um ano e meio de espera, as Sessões Animadas estão de volta. O projeto de cinema infantil abre a temporada 2021 neste sábado (24), às 11h, com a exibição do longa de animação Croods 2: Uma Nova Era.  Todos os protocolos sanitários são seguidos para assegurar a saúde das crianças e suas famílias: uso de máscaras, álcool gel e distanciamento seguro entre poltronas. 

A mostra Sessões Animadas foi criada em 2015 pela Marte Cultural, de Florianópolis, com o propósito de democratizar a produção cinematográfica para crianças e estimular a cultura já na primeira infância.  O projeto promove exibições gratuitas, uma vez por mês, de filmes para curtir em família. Os filmes são selecionados sempre de acordo com a programação do cinema e são exibidos nas salas do Cinesystem, no Villa Romana Shopping, na Capital. 

A última edição foi em dezembro de 2019. Naquele ano, foram realizadas sessões abertas ao público e ainda exibições exclusivas e com transporte gratuito para crianças da rede pública de ensino de Florianópolis. Superado um ano e meio de pandemia, e com o avanço da vacinação da população de Florianópolis, as atividades culturais estão gradualmente voltando, ainda bem!


— A reabertura dos cinemas e teatros em Santa Catarina foi autorizada já em dezembro de 2020. Contudo, estamos reiniciando as Sessões Animadas somente agora, mais de seis meses depois da autorização do governo estadual, porque queríamos estar seguros sobre o funcionamento de projetos com público reduzido. Estamos felizes por conseguir retomar as exibições. E temos total confiança de que as equipes do Villa Romana Shopping e do Cinesystem estão trabalhando duro para garantir que os protocolos sanitários sejam rigorosamente cumpridos. A arte precisa começar a respirar, mesmo que bem devagar — afirma Tailor Morais, diretor de programação da Marte Cultural.

 

Aventura no Tempo

Depois de bater recordes nos Estados Unidos em 2020, a animação Os Croods 2: Uma Nova Era volta para as telonas brasileiras e para uma exibição especial nas Sessões Animadas. Dirigida por Joel Crawford, a comédia animada tem dublagem original de Nicolas Cage, Emma Stone e Ryan Reynolds — no Brasil, Juliana Paes e Rodrigo Lombardi emprestaram suas vozes aos personagens.

Nesta sequência, os Croods estão em busca de um habitat mais seguro e descobrem o local ideal. Outras pessoas, porém, já moram no paraíso: os Bettermans. Essa família se considera melhor e mais evoluída e, na medida em que as tensões entre os novos vizinhos aumentam, uma nova ameaça aparece. Com isso, os dois clãs embarcam em uma aventura épica que os força abraçar suas diferenças, extrair forças um do outro e construir um futuro juntos.

Protocolos Sanitários

Para que fosse possível o retorno das Sessões Animadas, novas medidas foram adicionadas aos processos de higiene e à operação do cinema — desde o sistema de refrigeração central com renovação contínua de ar externo e até poltronas marcadas para assegurar o distanciamento do público. Máscaras são obrigatórias e álcool gel está disponível para todos os usuários. Para saber mais detalhes dos protocolos sanitários, acesse o site do projeto.  

Como participar

Os ingressos são gratuitos e distribuídos sempre com uma hora de antecedência ao início do filme. A distribuição é feita mediante cadastro rápido (nome e e-mail de um dos responsáveis) e por ordem de chegada. Não são permitidas reservas. As vagas são limitadas.

As Sessões Animadas são totalmente patrocinadas pela Prefeitura Municipal de Florianópolis, Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura nº 3659/91. O projeto tem o apoio cultural do Villa Romana Shopping. A coordenação geral é da Marte Cultural.

 

Agende-se 

Sessões Animadas: Os Croods 2 – Uma Nova Era

Quando: sábado, 24/7, às 11h

Onde: Cinesystem (Piso L3) do Villa Romana Shopping (Av. Madre Benvenuta, 687, Santa Mônica, Florianópolis)

Quanto: gratuito

Classificação: Livre

Animação, 1h36min 

Ir para o site do projeto
Conheça as soluções da Marte para patrocinadores
Conheça as soluções da Marte para proponentes

abundc3a2ncia-casa-de-abelha-c2a9-renato-mangolin-099-1-e1451843574569-1200x772.jpg

Flávia Tápias (RJ), Rosa Antuña (MG), Marie Urvoy (Lyon, França) e Clara da Costa (RJ) trazem sua ampla experiência como coreógrafas, bailarinas e professoras de dança contemporânea para o curso livre iniciado em 4 de junho, que marca as primeiras ações do festival este ano.

Sempre às sextas-feiras, as aulas têm duração de 1h30 e são gratuitas e online, mediante inscrição. Para participar é necessário enviar um breve currículo, de até três linhas, para o email online@espacotapias.com.br. As aulas serão disponibilizadas no canal do YouTube do Espaço Tápias.

Coreógrafa, intérprete, diretora de movimento e professora de dança contemporânea graduada pela Faculdade Angel Vianna, no Brasil, Flávia Tápias abre o mês de julho com um trabalho focado em aprofundar a preparação do intérprete para os diversos desdobramentos da dança contemporânea. Na aula, serão abordadas técnicas de base da linguagem específica do movimento, consciência corporal, uso das articulações, coordenação, equilíbrio, força e energia, técnicas de queda com consciência, teatralização do movimento, entre outros aspectos da dança contemporânea.

Na sequência, a diretora, coreógrafa, bailarina e professora de dança Rosa Antuña trabalhará, em dois encontros, o alongamento e tônus do corpo do bailarino, pensando em sua cadeia muscular, a maleabilidade da coluna e as mudanças de plano e de velocidade, assim como a alternância entre suspensão e peso, com o intuito de manter o bailarino motivado e com o corpo em estado de alerta e presença, pronto para dançar.

Formada no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris, a francesa Marie Urvoy, que atualmente trabalha com o Grupo Tápias e outras companhias na Europa, apresenta, na quarta semana, uma aula de improvisação em dança contemporânea.

Encerrando o mês de julho, a bailarina, coreógrafa e educadora carioca Clara da Costa apresenta o workshop Corpo Único. Através de exercícios guiados de improvisação, explora a confiança do corpo em suas habilidades de adaptação, permitindo que este se movimente de forma orgânica, intuitiva, segura. O trabalho visa despertar a potência do corpo inteligente, pensante e único para obter a sua máxima potencialidade, explorando novas possibilidades e permitindo a descoberta de diferentes formas de movimentação.

A 19ª edição do Dança em Trânsito começa em outubro e segue até dezembro em formato híbrido, presencial e online, percorrendo diversas cidades. Mais informações serão divulgadas à frente. Apresentado pelo Ministério do Turismo, o festival internacional é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale e Engie.

BIOS

Flávia Tápias


Coreógrafa, intérprete, diretora de movimento e professora de dança contemporânea graduada pela Faculdade Angel Vianna no Brasil. É integrante do Grupo Tápias desde 1998, no qual atua hoje como Diretora. Fundou o Grupo Tápias.France em 2012 em Paris, cidade que a acolheu em diversas residências artísticas e coproduziu os últimos trabalhos da companhia por diferentes instituições culturais especialmente do Les Bords de Scènes.

Diretora artística do Festival Tápias, é diretora e curadora junto à Giselle Tápias dos festivais internacionais de dança contemporânea Dança em Trânsito e Correios em Movimento, realizados no Brasil.

Atua como professora de técnica de dança contemporânea/Método Tápias e composição coreográfica em diversos festivais e mostras internacionais. Nestes últimos anos se apresentou em Portugal, França, Itália, Bélgica, República Tcheca, EUA, Coreia do Sul etc.

Atuou como diretora de movimento e coreógrafa em diversos eventos corporativos tais como: Rock in Rio, 2019; Vet in RIO, 2019; Moda em Movimento, 2018; Verão no Rio ZOO, 2018; Prêmio Brasil Olímpico, 2017; Engie Innovation WEEK, 2018; Skol Summer ON, 2016; dentre muitos outros.

Rosa Antuña

Diretora, coreógrafa, bailarina e professora de dança. Ministra os workshops Mulheres que Dançam como LobasDança da AlmaDança Contemporânea, entre outros. Criou a Trilogia do Feminino, três solos de dança e teatro que abordam o universo da mulher.

Atualmente dirige seu Núcleo de Criação, divide a direção da Cia MN com Mário Nascimento e cursa Artes Plásticas na Escola Guignard (UEMG). Seus mais recentes trabalhos são vídeo-danças e curta metragens de dança, realizados durante o isolamento social. Está em processo de criação (modo remoto) do espetáculo Rios Voadores para o Corpo de Dança do Amazonas (AM) e do solo Ninho, para a bailarina Liu Moreira, de Palmas (TO).

É idealizadora e curadora da 1ª Mostra e Seminário A Arte da Coreografia, realizada online durante a pandemia.

Marie Urvoy

Francesa, vive em Nantes. Formou-se no CNSMD em Lyon e depois trabalhou com diferentes companhias como a Compagnie Linga (K. Gdaniec e M. Cantalupo), Arcosm (T. Guerry, C. Rocailleux), Sylvain Groud, Samuel Mathieu.

Atualmente trabalha com as companhias Grupo Tápias (Flávia Tapias), Als (Cecile Laloy), Lo (Rosine Nadjar), Contrepoint (Yan Raballand) e Strate (Harris Gkekas).

Clara da Costa

Bailarina, coreógrafa e educadora. Graduada em Major Performance na SEAD, em Salzburg, Áustria, também estudou na Tisch School of the Arts – NYU, EUA. Ministrou workshop para Cirque de Soleil em Salzburg, Áustria. Participou de projetos e performances com os coreógrafos internacionais. Seus principais trabalhos autorais em dança contemporânea são:  synergy (RJ), p r e SENTE (RJ), Experimental Colorful Genies Flying on Butterflies (AT), Lil’C (NY), Rush (PR).

No Teatro Musical atua como coreógrafa, preparadora corporal, diretora de movimento e coreógrafa.

Desde 2003, facilita o workshop Corpo Único (dança contemporânea e improvisação) no Brasil e Europa, além de aulas regulares de dança e consciência corporal. Atualmente é parte integrante do Grupo Tápias e se prepara para coreografar Escola do Rock e Cazuza.

SERVIÇO:

 Aulas de Dança Contemporânea / Manutenção para profissionais de dança e artes cênicas

PROGRAMAÇÃO DE JULHO (sempre às sextas)

 02 – Flávia Tápias (RJ, Brasil)

09 – Rosa Antuña (MG, Brasil)

16 – Rosa Antuña (MG, Brasil)

23 – Marie Urvoy (Lyon, França)

30 – Clara da Costa (RJ, Brasil)

Horário: 13h30 às 15h

Inscrições: envio de currículo (3 linhas) para o email online@espacotapias.com.br

Apresentado por:

MINISTÉRIO DO TURISMO

Patrocinado por:

INSTITUTO CULTURAL VALE

ENGIE

Realização:

ESPAÇO TÁPIAS

 SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA

MINISTÉRIO DO TURISMO

GOVERNO FEDERAL – PÁTRIA AMADA BRASIL

Dança em Trânsito

Criado em 2002, o Dança em Trânsito é um festival internacional de dança contemporânea que tem por objetivo valorizar, promover e democratizar esta expressão artística, seja pelo intenso intercâmbio entre artistas e companhias do Brasil e do exterior, como também pela itinerância, percorrendo desde as grandes cidades até pequenas localidades no interior do Brasil, em teatros ou espaços públicos. Sua atuação abrange ainda residências artísticas, com oficinas de criação, e workshops, abrindo canais para novos talentos da dança, e a formação de plateias, estimulando o interesse pelas artes e pela dança. O festival é parte do projeto Ciudades Que Danzan, que reúne 41 cidades em diversas partes do mundo com o intuito de difundir a dança contemporânea. Desde a sua criação, o Dança em Trânsito já realizou mais de 650 apresentações de dança contemporânea, abrangendo 103 companhias nacionais e 59 internacionais, de 18 países, passando por 26 cidades no Brasil e no exterior, para um público de mais de 48 mil pessoas. A edição 2020, 100% online, envolveu 739 participantes de 68 cidades e 18 países, com um total, entre transmissões e redes sociais, de mais de 170 mil acessos.

Sobre o Instituto Cultural Vale

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso e fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Em 2021, são mais de 150 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios, patrocinados pela Vale via Lei Federal de Incentivo à Cultura, com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação: institutoculturalvale.org.

Sobre a ENGIE Brasil

No Brasil, a ENGIE é a maior produtora privada de energia elétrica no país, operando uma capacidade instalada de 10.290 MW em 32 usinas em todo o Brasil, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. O Grupo possui 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes limpas, renováveis e com baixas emissões de gases de efeito estufa, posição que tem sido reforçada pela construção de novas eólicas no nordeste do país e por uma das maiores hidrelétricas do País, Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira e que foi inaugurada em dezembro de 2016.

O Grupo também atua na área geração solar distribuída e oferece serviços relacionados à energia, engenharia e integração de sistemas, atuando no desenvolvimento de sistemas de telecomunicação e segurança, iluminação pública e mobilidade urbana para cidades inteligentes, infraestruturas e a indústria de óleo e gás. Contando com 3.000 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2016 um faturamento de R$ 6 bilhões.

 

Informações para a imprensa:
Leila Grimming
leilagrimming.imprensa@gmail.com
Tel: 21 98112-3390

Conheça as nossas soluções para patrocinadores

Conheça as nossas soluções para proponentes

 


gramado.jpg

Um dos mais importante da América Latina e parceiro da Marte Cultural, festival acontece em agosto, novamente em formato híbrido. De 13 a 21 de agosto a cidade de Gramado, na Serra Gaúcha, irá respirar cinema brasileiro e latino mais uma vez. Pelo 49º ano consecutivo, a cidade realiza o mais importante festival de cinema da América Latina. Este ano, o evento seguirá os moldes implementados na edição anterior, que foi pioneira no Brasil ao mesclar o digital com a televisão.

O evento programa para este ano uma edição on-line e com exibição oficial pelo Canal Brasil. A decisão parte do entendimento de que é necessário manter a realização, mas de forma segura, diante do cenário da pandemia, e como importante janela para o setor audiovisual, já bastante impactado.

“Seja pela televisão, pelo computador, pelo celular ou pelo tablet. Vamos levar Gramado para a casa dos brasileiros. Enquanto ainda não podemos nos reunir nas salas de cinema, vamos aproveitar o melhor do audiovisual gaúcho, brasileiro e latino do conforto do sofá da nossa casa”, diz Diego Scariot, diretor de eventos da Gramadotur, autarquia municipal responsável pela realização do festival.

Exibições no Canal Brasil e TVE-RS

Exibidor oficial do evento, o Canal Brasil reforça sua parceria de décadas com Gramado que ganhou mais um capítulo na última edição. O canal será novamente a tela oficial das Mostras Competitivas: longas-metragens brasileiros e estrangeiros e curtas-metragens brasileiros. Como novidade, o Canal Brasil irá exibir, também na grade linear, os longas-metragens gaúchos, dando mais visibilidade às produções do Rio Grande do Sul. Os curtas-metragens gaúchos ficarão disponíveis no serviço de streaming Canal Brasil Play.

Além da exibição inédita, o Canal mantém sua cobertura jornalística e a transmissão ao vivo da cerimônia de premiação. O conteúdo terá espaço no canal de TV por assinatura, disponível pelas principais operadoras do país.

Outra parceira que retorna para a 49ª edição é a TVE-RS. A emissora pública gaúcha será mais uma vez palco da Coletiva de Lançamento do evento e revelação dos filmes concorrentes, prevista para primeira quinzena de julho. A emissora irá exibir, também, os curtas-metragens produzidos no estado, os debates com realizadores gaúchos e as cerimônias de premiação.

Para Caio Klein, diretor geral da TVE, firmar novamente essa parceria é um compromisso de respeito com os produtores e realizadores gaúchos. “O Festival de Gramado é um orgulho para o nosso estado. São quase 50 anos de uma história de resistência e amor pelo cinema. Poder ter a TVE como parceira desse evento e levar para nosso público o que está sendo produzido por cineastas gaúchos nos orgulha muito”, comenta.

Parceria em Captação de Recursos

A Marte é uma das empresas parceiras do Festival de Cinema de Gramado em captação de recursos. Juntos desenvolvemos propostas customizadas de aproveitamento comercial no Festival.

Se interessou?

Seja um Patrocinador do Festival de Gramado
Conheça melhor o Festival

 


site-4385.jpg

19ª Edição do Dança em Trânsito terá formato híbrido em 2021 e está programado para acontecer entre outubro e dezembro

A partir de 4 de junho, começam as primeiras ações do Dança em Trânsito 2021, com aulas de manutenção para profissionais de dança e artes cênicas. Sempre às sextas-feiras, as aulas serão gratuitas e online, mediante inscrição.

As aulas semanais de dança contemporânea serão inicialmente ministradas pela coreógrafa Flávia Tápias – a partir do Método Tápias, criado pela curadora e diretora artística do Dança em Trânsito Giselle Tápias – e, mais adiante, contarão com a participação de professores convidados. Com duração de 1h30, as aulas têm transmissão pelo canal do YouTube do Espaço Tápias.

A 19ª edição do Dança em Trânsito começa em outubro e segue até dezembro em formato híbrido, presencial e online, percorrendo diversas cidades. Mais informações serão divulgadas à frente. Com produção local da Marte Cultural em Florianópolis, o projeto é apresentado pelo Ministério do Turismo, o festival internacional é patrocinado pelo Instituto Cultural Vale e Engie.

 

Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

Serviço

O quê? Dança Contemporânea / Método Tápias - Manutenção para profissionais
Quando? Toda sexta-feira, das 13h30 às 15h – a partir de 4 de JUNHO
Como se inscrever? Para participar é necessário enviar um breve currículo, de até três linhas, para o e-mail online@espacotapias.com.br. Aguarde por e-mail a confirmação com o link para sua participação na aula inaugural. Mais informações no site do Dança em Trânsito.

Apresentado por MINISTÉRIO DO TURISMO
Patrocinado por INSTITUTO CULTURAL VALE, ENGIE
Realização ESPAÇO TÁPIAS, SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA, MINISTÉRIO DO TURISMO, GOVERNO FEDERAL – PÁTRIA AMADA BRASIL

2019_08_19_Festival_Nacional_Danca_Aracatiba-CLARILDO-9782
vertigo-dance-company-lr

Dança em Trânsito

Criado em 2002, o Dança em Trânsito é um festival internacional de dança contemporânea que tem por objetivo valorizar, promover e democratizar esta expressão artística, seja pelo intenso intercâmbio entre artistas e companhias do Brasil e do exterior, como também pela itinerância, percorrendo desde as grandes cidades até pequenas localidades no interior do Brasil, em teatros ou espaços públicos. Sua atuação abrange ainda residências artísticas, com oficinas de criação, e workshops, abrindo canais para novos talentos da dança, e a formação de plateias, estimulando o interesse pelas artes e pela dança. O festival é parte do projeto Ciudades Que Danzan, que reúne 41 cidades em diversas partes do mundo com o intuito de difundir a dança contemporânea. Desde a sua criação, o Dança em Trânsito já apresentou mais de 90 companhias de 16 países em 18 cidades de nove estados brasileiros, para um público de mais de 48 mil pessoas.

Informações para a imprensa:
Leila Grimming
leilagrimming.imprensa@gmail.com
Tel: 21 98112-3390

Conheça as nossas soluções para patrocinadores

Conheça as nossas soluções para proponentes


Jan M.O. - série EGO, objeto 6 duas medidas - Objeto - trenas métricas e fibras de vidro com aplicação de adesivo vinílico, inseridas em
Jan M.O. - Grupo de Risco
Jan M.O. - Contradança nº 2
Jan M.O. - Contato
Jan M.O. - Age Quod Agis
Edson Macalini -Bugiganga
Edson Macalini - Algas
Edson Macalini - Arqueologias Afetivas Desenhos de Raízes Cepas de Uvas em nanquim - A3
Edson Macalini - Aura dos cacos
Edson Macalini - Espectros
Anna Moraes. Para desenhar com olhos noturnos. 50’’. Videoarte. Stopmotion. 2020
Anna Moraes. territórios anna. Desenhos. Caneta sobre papel 300g,15x20cm cada, 20
Anna Moraes. Micropaisagem Neblina. Madeira, papel vegetal e acrílico. 5,5x7x2cm. Objeto
Anna Moraes. Estudos para tridimensionalizar.
Anna Moraes. Corpolinha casulo.

Vencedora do Prêmio AF 2020 e outros dois finalistas participam de exposição coletiva na Fundação Cultural BADESC, com encerramento em 28 de janeiro.

Com um trabalho voltado para as possibilidades do desenho por meio de linhas, traços, fios e territórios que dialogam com a paisagem, a artista Anna Moraes, de Florianópolis, é a vencedora do Prêmio AF de Arte Contemporânea 2020. O anúncio foi feito no sábado (12), na abertura da exposição feita em transmissão ao vivo com os três finalistas da sétima edição do prêmio — Anna Moraes, Edson Macalini e Jan M.O. Como reconhecimento, Anna fará uma residência artística de três meses na Cité Internationale des Arts, em Paris. A mostra pode ser visitada virtualmente até o dia 28 de janeiro de 2020 no site da Fundação Cultural Badesc.

Anna Moraes é artista visual, doutoranda em Processos Artísticos Contemporâneos e mestre em Artes Visuais pela Udesc. Pesquisa diferentes entendimentos acerca do desenho contemporâneo. Com o isolamento social de 2020, a artista passou a pensar possibilidades de se desenhar junto, ainda que isolados, adentrando a linguagem da videoarte. Também criou uma coleção e catalogação de paisagens vistas da janela de casa em desenho e em caixinhas de acrílico. Em 2019, Anna também foi uma das finalistas do Prêmio AF de Arte Contemporânea.

A seleção foi feita por um corpo de jurados formado por Sandra Checruski Souza, mestre em História da Arte (Udesc), especialista em Gestão e Políticas Culturais (Universidade de Girona-Espanha) e coordenadora do setor educativo e de programação cultural do Museu de Florianópolis; por Niura Borges, pesquisadora, mestre em Artes Visuais (UFRGS) e galerista gaúcha; e por Mathilde Lajarrige, gerente de projetos do Departamento das Residências do Institut Français, em  Paris.

Exposição híbrida

A sétima edição do Prêmio AF de Arte Contemporânea inaugura um formato de exposição híbrido na Fundação Cultural Badesc, uma das instituições culturais mais importantes de Santa Catarina que, pela segunda vez, realiza a exposição em parceria com a Aliança Francesa de Florianópolis. As obras dos três artistas finalistas foram montadas nos espaços expositivos Fernando Beck e Paulo Gaiad e podem ser visitadas virtualmente a qualquer dia e horário pelo site da instituição até 28 de janeiro de 2021.

O Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea 2020 é viabilizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Patrocínio da ENGIE. Apoio do Consulado da França em São Paulo, do Institut Français, do Institut Français do Brasil e da Fundação Cultural Badesc. A produção é da Marte Cultural. Realização da Aliança Francesa de Florianópolis, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Agende-se

Exposição 7º Prêmio AF de Arte Contemporânea 2020, com Anna Moraes, Edson Macalini e Jan M.O. 

Quando: Visitação virtual até 28 de janeiro de 2021
Onde: no site https://fundacaoculturalbadesc.com/
Quanto:  gratuito

Conheça as soluções da Marte para patrocinadores

51_INTERNET_0204_-1200x800.jpg

O projeto Sexta Jazz AF terá cinco edições entre 6 de novembro e 11 de dezembro. As apresentações serão ao vivo e transmitidas pelo canal da AF – Aliança Francesa Florianópolis – gratuitamente

Se hoje a cena de música instrumental e jazz de Florianópolis é referência no país, muito se deve a projetos como o Sexta Jazz AF. Desde 2014, o evento promovido pela Aliança Francesa da Capital apresenta o virtuosismo dos músicos de Santa Catarina em homenagens épicas aos maiores nomes do jazz mundial. Em 2020, o Sexta Jazz terá uma temporada de shows em live streaming. Entre novembro e dezembro, serão cinco edições para matar as saudades das noites de boa música. A estreia da temporada deste ano será no dia 6 de novembro com o Especial John Scofield: A Go Go. A transmissão será pelo canal no YouTube da Aliança Francesa de Florianópolis.

Um trio formado por Tiê Pereira (baixo), Mauro Borghezan (bateria) e Fábio Carlesso (guitarra) vai apresentar as principais faixas do álbum A Go Go. Lançado em 1998, o disco é exemplo inegável da versatilidade de John Scofield, guitarrista norte-americano de 68 anos. Foi gravado com o trio Medeski, Martin e Wood e é considerado um dos melhores da carreira do músico. 

— A gente pesquisa muito, nos desafiamos e procuramos apresentar temas e músicos diferentes em cada edição. Scofield é um grande guitarrista de jazz, foi um dos primeiros a unir o funk ao jazz. Nesse álbum, aparece bem a influência da música negra, do funk, do improviso jazzístico, com seção rítmica influenciada por James Brown. É um disco que escutamos e tocamos muito — diz Tiê Pereira, um dos curadores musicais do projeto.

Scofield começou a ter projeção na carreira depois de tocar na banda de Miles Davis (1926-1991), nos anos 1990. É reconhecido por ser liberto de apegos à tradição jazzística.

— Ele sempre buscou jogar no som, de forma muito nítida, suas influências. Tem bastante country, blues e até coisas relativamente mais recentes, como música eletrônica e drum ‘n bass. Pela própria maneira de tocar, Scofield influenciou muitos guitarristas. E ele continua lançando discos bem diversos, recentemente gravou um álbum com referências à música gospel — conta Tiê.

Sexta Jazz é realizado desde 2014 pela AF Floripa

 

Desde a primeira edição, em 2014, foram realizadas 58 edições do Sexta Jazz em Florianópolis. O projeto ocupou diferentes palcos: o Centro Cultural Fabiano Silveira, a sala Lindolf Bell, no Centro Integrado de Cultura (CIC) e, desde 2018, o estacionamento do Shopping Iguatemi. De lá para cá,  foram feitos shows memoráveis e homenagens a ícones do jazz mundial, como Bill Evans, Miles Davis e Ella Fitzgerald; passando por brasileiros como Hermeto Pascoal e Alegre Corrêa, de Santa Catarina; e ainda nomes como Paquito D’Rivera, Erykah Badu, Avishai Cohen e Wes Montgomery.

Diante de um cenário de pandemia e de um ano atípico, a decisão da Aliança Francesa de Florianópolis foi de manter o calendário de 2020.

 — As condições sanitárias estão respeitadas e temos que continuar a nossa missão. Agora, mais que nunca, a AF tem que promover a cultura na cidade — enfatiza a diretora geral da AF, Marilyn Pellicant.

Entre 6 de novembro e 11 de dezembro, serão cinco edições, sempre nas sextas-feiras, às 20h, no canal da Aliança Francesa de Florianópolis no YouTube. A próxima será um especial sobre Sonny Rollins e o álbum A Night At The Village Vanguard.

— Neste momento, como ainda queremos promover o distanciamento social e os cuidados necessários contra a Covid-19, optamos por realizar os concertos em um estúdio profissional de audiovisual que já cumpre todos os protocolos. Com isso, garantimos uma necessidade mínima de profissionais envolvidos presencialmente, diminuindo os riscos do contágio. Podemos garantir que a qualidade da transmissão será um diferencial, além da tradicional dedicação dos músicos catarinenses e a escolha cuidadosa do repertório — garante o produtor Tailor Morais, da Marte Cultural.

O Sexta Jazz 2020 é viabilizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Patrocínio da ENGIE. A coordenação é Marte Inovação Cultural. Realização da Aliança Francesa Florianópolis, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Agende-se

Live Sexta Jazz AF 2020 | Especial John Scofield: A Go Go
Quando: sexta, 6/11, às 20h
Onde: Canal da Aliança Francesa de Florianópolis no YouTube
Quanto: gratuito
Evento online
Informações: www.affloripa.com.br

Conheça as soluções da Marte para patrocinadores

O-Patinho-Feio-o-Gato-Desgrenhado-e-as-Galinhas-Vesgas-do-Mundo-foto-de-Diego-Miranda-01-1200x800.jpg

Um dos mais importantes projetos permanentes de teatro infantil em Florianópolis promove até o final do ano mais de 70 apresentações semanais e gratuitas em sala de cinema e também em creches municipais e casas de acolhimento

A nova temporada do Domingo Com Teatro começa no dia 2 de fevereiro em Florianópolis. O espetáculo Banda de Brincar em Uma Viagem Fantástica, do grupo Banda de Brincar, abre a programação do projeto que hoje é considerado um dos mais importantes da cidade pela promoção continuada de cultura e arte na infância. A apresentação será no Cinesystem do Shopping Iguatemi, na Capital, às 11h30min, e é gratuita — ingressos são distribuídos uma hora antes. Indicado para todas as idades.  

O projeto está com novidades em 2020

Novos espetáculos, peças de grupos consagrados em SC e companhias estreantes. “A continuidade de projetos como esse é que possibilitam o desenvolvimento e manutenção de companhias e coletivos que buscam inserir em seus repertórios trabalhos dedicados ao público infantil. Infelizmente, tanto para o desenvolvimento das artes performativas, como do potencial criativo das nossas crianças, esse é um dos poucos projetos no Estado que apresentam espetáculos de teatro infantil em Florianópolis semanalmente e de forma gratuita. Acredito que precisamos de mais iniciativas como essa, que motivam artistas a desenvolverem novas pesquisas e possibilitam que os pais vivam experiências culturais e artísticas  junto aos filhos”, diz Tailor Morais, Diretor Artístico na Marte Cultural, produtora organizadora do projeto.

Para o mês de fevereiro, a curadoria do projeto selecionou espetáculos que dialogam com a temática da cultura popular e do circo. O grupo Banda de Brincar, por exemplo, apresenta espetáculo sensível embalado por canções de roda e brincadeiras antigas.

Mais de 70 espetáculos gratuitos de teatro infantil até dezembro

Até o final de 2020, estão previstas mais de 70 apresentações de espetáculos infantis com as principais companhias do Estado — 47 abertas ao público e outras 24 realizadas em creches municipais e casas de acolhimento de Florianópolis. 

O projeto começou em 2012 e desde então reúne uma média de 13 mil pessoas por ano, entre crianças e adultos, em sessões semanais de teatro infantil em Florianópolis sempre lotadas. Além de contribuir para formação de plateia – para muitas crianças, é o primeiro evento cultural que participam — e ter o reconhecimento de artistas ligados às artes cênicas e de profissionais da educação, a mostra permanente de teatro é também acessível. Uma vez por mês, conta com os recursos de LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais.

O Domingo Com Teatro é patrocinado pelo município de Florianópolis e pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura nº 3659/91. O projeto tem o apoio cultural do Iguatemi Florianópolis. A coordenação geral da Marte Cultural.

 

Acompanhe as atualizações do projeto em sua página no Facebook

 

Programação de Fevereiro

Dia 2/2 – Banda de Brincar em Uma Viagem Fantástica, com a Banda de Brincar

Cantigas de roda interpretadas ao vivo dão o tom a este espetáculo que bebe da cultura popular e convida crianças a mergulharem na imaginação. Campos de alecrim, as casas sem chão e seres encantados que habitam o mundo das possibilidades são personagens na peça. Além de 15 canções, o grupo evoca brincadeiras e memórias para curtir em família.

Quando: 2/2/2020, às 11h30
Onde: Cinesystem – Shopping Iguatemi (Av. Madre Benvenuta, 687, Santa Mônica, Florianópolis)
Gratuito
Classificação Livre
Informações: www.facebook.com/domingocomteatro e  http://iguatemi.com.br/florianopolis. Siga-nos também no Instagram: @domingocomteatro


Dia 9/2 – Você é o Circo, com Circus Fever

Neste espetáculo o público é o protagonista. Em Você é Circo, o palhaço Leleco convida a plateia a interagir e aprender números circenses clássicos. Fundado em 2001 em Florianópolis, o grupo Circus Fever ajuda a manter viva a tradição do circo por meio de pesquisa e produções artísticas e, também, por meio da formação de novos artistas. A companhia já se apresentou em alguns dos principais festivais do Brasil.

Quando: 9/2/2020, às 11h30
Onde: Cinesystem – Shopping Iguatemi (Av. Madre Benvenuta, 687, Santa Mônica, Florianópolis)
Gratuito
Classificação Livre

Informações: www.facebook.com/domingocomteatro e  http://iguatemi.com.br/florianopolis. Siga-nos também no Instagram: @domingocomteatro

 

Dia 16/2 – Da Magia ao Riso, com Trupe Spigolon

A montagem combina as linguagens do teatro, da mágica e da dança num enredo costurado com muito humor e participação do público. A Trupe Spigolon existe desde 2010 em Florianópolis e atua com pesquisa e apresentação de espetáculos de mágica, palhaçaria, teatro circense e teatro de objetos. O grupo foi fundado por Sandro Spigolon, ator, palhaço, ilusionista, produtor, diretor e dançarino com mais de 35 anos de trajetória.

Quando: 16/2/2020, às 11h30
Onde: Cinesystem – Shopping Iguatemi (Av. Madre Benvenuta, 687, Santa Mônica, Florianópolis)
Gratuito
Classificação Livre
Informações: www.facebook.com/domingocomteatro e  http://iguatemi.com.br/florianopolis. Siga-nos também no Instagram: @domingocomteatro

 

Dia 23/2 – Cidade da Chuva, com Pequeninus Grupo de Arte

Inspirado no livro-imagem Cidade da Chuva, o espetáculo de narração de histórias fala sobre uma cidade alagada que um dia foi uma cidade seca. Do encontro do Sol e da Chuva tudo mudou e a terra rachada pela secura do tempo transformou-se numa cidade submersa. A história combina narração com desenhos feitos ao vivo para falar de um amor impossível que se torna possível, o amor entre o Sol e a Chuva. O Pequeninus Grupo de Arte foi fundado em 2010 na cidade de Joinville e atualmente está sediado em Canelinha/SC. É fruto da união do trabalho de Humberto Soares (artista visual e ator) e Alex Nascimento (ator e bonequeiro).

Quando: 23/2/2020, às 11h30
Onde: Cinesystem – Shopping Iguatemi (Av. Madre Benvenuta, 687, Santa Mônica, Florianópolis)
Gratuito
Classificação Livre
Espetáculo com tradução em LIBRAS

Informações: www.facebook.com/domingocomteatro e  http://iguatemi.com.br/florianopolis. Siga-nos também no Instagram: @domingocomteatro

Conheça as soluções da Marte para patrocinadores