Mostra AF de Cinema 

https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/a-voix-haute-la-force-de-la-parole4.jpg
https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/corniche-kennedy3.jpg
https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/la-sociologue-et-l-ourson4.jpg
https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/le-poulain2.jpg
https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/primaire3.jpg
https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/wallay5.jpg

Mostra AF de Cinema 

Title:

Description:

Mostra AF de Cinema 

https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/a-voix-haute-la-force-de-la-parole4-540x540.jpg

Mostra AF de Cinema - Divulgação

https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/corniche-kennedy3-540x540.jpg
https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/la-sociologue-et-l-ourson4-540x540.jpg

Mostra AF de Cinema - Divulgação

https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/le-poulain2-540x540.jpg

Mostra AF de Cinema - Divulgação

https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/primaire3-540x540.jpg

Mostra AF de Cinema - Divulgação

https://marte.art.br/marte/wp-content/uploads/2020/12/wallay5-540x540.jpg

Mostra AF de Cinema - Divulgação

A Mostra AF de Cinema apresenta, anualmente, um recorte da produção francófona clássica e contemporânea. As sessões, sempre gratuitas, acontecem em locais como o Cinema do Centro Integrado de Cultura e a Fundação BADESC em Florianópolis. Além disso, cineclubes de universidades e centros culturais de outras cidades em Santa Catarina também podem receber a programação.

Apoio da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil

Esta mostra tem sua programação viabilizada a partir de uma parceria com a Cinemateca da Embaixada da França no Brasil. Esta instituição possui um acervo de filmes disponíveis para exibições públicas não comerciais e estabelece parcerias com instituições interessadas em divulgar o cinema francês.

Referência e proximidade cultural

Nada como a produção cinematográfica para aproximar culturas e tradições. E quando se fala em França, o cinema logo vem à mente, já que o País é uma referência internacional, com uma produção abrangente e de sucesso em todos os gêneros. E é exatamente com este propósito que a Mostra AF de Cinema.

Alguns destaques  da Programação

Entre os filmes que estiveram na programação de 2018, pode-se destacar o atual, realista e interessantíssimo Petit Paysan (O pequeno Fazendeiro), de Huber Charuel, vencedor do César de Melhor Primeiro Filme em 2017, que teve sua primeira exibição em Santa Catarina na Mostra. O elogiadíssimo Wùlu, “gangster africano” dirigido pelo diretor estreante franco-malinês Daoda Coulibaly, e os clássicos Le Mépris (O Desprezo) de Jean-Luc Godard e Le Salaire de la Peur (O Salário do Medo), de Henri-Georges Clouzot. A animação e crítica social baseada em HQ, Aya de Yopougon (Aya), de Marguerite Abouet e Clément Oubrerie, o documentário Swagger, a biografia musical Barbara, a comédia Ciumenta, de David Foenkinos, além dos dramas Une Vie Violente (Uma vida violenta) e A peine j’ouvre les yeux (Assim que abro meus olhos).

Já em 2019, a seleção apresentou filmes  que evidenciam temas sociais e muito atuais – na França, mas com eco também no Brasil e no mundo: o poder político, a integração, a diferença, a luta por direitos. A curadoria é assinada pela Aliança Francesa Florianópolis em parceria com a Fundação Cultural Badesc a partir do acervo do Institut Français. — A programação mostra várias facetas da sociedade francesa. Do mundo político até a escola pública, passando pela legalização do casamento entre casais do mesmo gênero. Além de mostrar uma realidade de uma sociedade em movimento, também remete à história da França, marcada pelas imigrações e lutas sociais. Na verdade, não é possível entender uma sociedade sem conhecer o seu passado, a sua história — afirmou Solène Leblanc-Maridor, diretora da Aliança Francesa de Florianópolis, no lançamento da Mostra. Outra temática que despontou em três filmes deste ano — À voix haute: la force de la parole, M e Le Poulain é a da voz, do discurso, da forma de falar. — Esse tema tem um sentido especial para Aliança Francesa, que além da programação cultural é um centro de aprendizagem da língua. O que revela a nossa forma de falar? A língua como vetor de emancipação, de exclusão ou de manipulação? — questionou Solène.

Outro destaque foi Le Poulain. Lançado em 2018, o filme é uma comédia ambientada nos bastidores da campanha política na França. O protagonista Arnaud (Finnegan Oldfield), um jovem de 25 anos, sem qualquer experiência profissional ou em política, entra para a equipe de campanha de um candidato à eleição presidencial francesa. Ele fica fascinado pelas técnicas e meandros desse mundo, assim como por Agnès (Alexandra Lamy), a diretora da campanha especialista em comunicação política e que não hesita em virar a casaca se isso servir ao próprio interesse. O diretor, Mathieu Sapin, usou a experiência que ganhou com políticos como François Hollande ou Emmanuel Macron como inspiração — mas garante que a obra é ficção e não tem nada a ver com a experiência pessoal. Sapin, aliás, é conhecido pelo trabalho como autor de história em quadrinhos e o filme é a sua estreia como diretor de cinema.

Mostra AF de Cinema

Organização e Produção: Marte Cultural
Realização: Aliança Francesa de Florianópolis, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal

Seja um Patrocinador
Acessar a página do Projeto 
Category
Cinema