BLOG

Materiais e Notícias
sobre o nosso mundo

Category filter:AllArtes PerformativasArtes VisuaisLeis de IncentivoMúsicaProdução Cultural
Por enquanto é isso… ;-)
artecont.jpg

26 de dezembro de 2020

Somos a produtora por trás da organização do Prêmio AF de Arte Contemporânea. Uma das principais premiações artísticas de Santa Catarina, a cada ano o projeto oferece oportunidade única para a profissionalização de artistas em início de carreira. É por isso que além de premiar os três primeiros colocados com uma mostra coletiva, o Prêmio fornece uma bolsa de estudos na França para o primeiro colocado, que recebe passagens, ajuda de custo e uma residência artística de 3 meses na Cité Internationale des Artes em Paris.

O que é o Prêmio AF?

Idealizado pela Aliança Francesa Florianópolis, o projeto tem o propósito de promover artistas talentosos que ainda não despontaram no panorama nacional ou internacional contemporâneo. Ao longo de seis edições, colaborou para movimentar a cena das artes visuais de SC e do Sul do país, apresentou ao circuito artistas jovens e projetou nomes já conhecidos na cena local.

O objetivo do Prêmio AF de Arte Contemporânea é destacar artistas de qualquer idade, e que possuam portfólio coerente, além de demonstrar o espírito de exploração e desenvolvimento de novas perspectivas no domínio de trabalho escolhido. Desde o início da premiação, em 2014, o número de artistas inscritos vem crescendo, bem como a qualidade dos trabalhos apresentados.

— O papel de um centro cultural como a Aliança francesa é oferecer oportunidades e visibilidade aos artistas. A AF permite fazer a ponte entre a cultura e o público — afirma Marilyn Pellicant, diretora geral da AF Florianópolis.

E qual é a premiação?

Anualmente, a premiação define três finalistas e o vencedor é decidido por um comitê artístico no Instutut Français em Paris. Além da participação na mostra, os três finalistas ganham semestres de francês na Aliança Francesa Florianópolis e participam de uma exposição coletiva. O grande vencedor recebe uma residência artística na Cité Internationale des Arts, em Paris, por até três meses, com passagens e estadia pagas, além de ajuda de custo. Inaugurada em 1965, a Cité é uma instituição reconhecida mundialmente por ser uma residência-ateliê para artistas de todas as especialidades e nacionalidades.

Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea
Organização e Produção: Marte Cultural
Realização: Aliança Francesa de Florianópolis, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal

Seja um Patrocinador
Acessar a página do Projeto 

ccq2-1.jpg

26 de dezembro de 2020

Frequentemente considerado o melhor festival de quadrinhos e cultura Pop de Santa Catarina, o Circuito Catarinense de Quadrinhos celebra o universo da Arte e Cultura Geek em vários dias de programação. Atualmente o evento é realizado com entrada totalmente gratuita e atrações para todas as idades. Apresenta, simultaneamente, exposições, sessões de cinema, espaço de jogos e leitura, cosplay contest, master classes e Feira dos Artistas. Só em 2019, o evento contou com mais de 200 atividades programadas, sobretudo ações voltadas à formação e profissionalização do setor.

 — Ser geek é ser um fã apaixonado. A verdade é que somos todos fãs de alguém, colecionamos algo, somos críticos de filmes, gostamos de usar fantasias, passar horas lendo livros e HQs, adoramos “maratonar” séries… E isso, enfim, é o universo geek — diz José Mathias, um dos idealizadores do Circuito junto a Bruno Flesch.

Hall dos Artistas: artes originais e contato de perto com artistas

Definitivamente, o Hall dos Artistas é uma das principais atrações do Circuito Catarinense de Quadrinhos. Trata-se de um espaço democrático para que artistas já consagrados e também os novos e amadores possam mostrar seus trabalhos, interagir com o público e vender prints, sketchbooks, artes originais, bem como outros materiais relacionados ao universo das HQs.  Além de artista convidados, participam da feira artistas individuais, coletivos, escolas, estúdios e selos.

Quem já participou?

Entre os nomes que já passaram pela feira estão Manu Cunhas, autora de Outras Meninas; Ricardo Manhães, autor de Gothic Girl; Maurício Paiva, de O Fadólico; Diogo Azê, de Alien Ninja; Klewerton, do Buena Lucha; Davi Calil, do Uma Noite em L’Enfer; Carol Pimentel, da Panini Comics; Edu Vieira e Magenta King, igualmente professores da Quanta Academia de Artes.

Circuito Catarinense de Quadrinhos.
Organização: Marte Cultural
Realização: Circuito Catarinense de Quadrinhos

Seja um Patrocinador
Acessar a página do Projeto 

weli.jpg

22 de dezembro de 2020

Vem aí o primeiro Festival de Luz de Santa Catarina.  A ideia do evento é contribuir para que o estado se torne, cada vez mais, um centro reconhecido pela pesquisa, circulação e desenvolvimento de trabalhos dedicados à relação entre artes visuais, tecnologia e cidade. Contando com o desenvolvimento e exibição de obras de arte que utilizem as novas mídias como ponto  de partida e os problemas do mundo contemporâneo como fontes de inspiração e reflexão, o projeto irá explorar a projeção de luz nos mais variados formatos (site specific, live cinema, performances audiovisuais, video mapping, instalações de LED, etc).

Ao redor do mundo, têm se tornado cada vez mais populares e encantadores os festivais de luzes. Cidades como Nova Iorque, Amsterdam, Berlim, Frankfurt, Bruxelas, Lyon, Sydney, São Paulo e Rio de Janeiro, têm apresentado espetáculos visuais surpreendentes que combinam arte, tecnologia, ciência e arquitetura. Em alguns eventos, belas obras lúdicas e surreais guiam e interagem com o visitante ao longo de um percurso de experiências emocionais e sensoriais em um verdadeiro show de cores e formas e, em alguns casos, sons.

Eventos desta natureza têm um enorme potencial de ressignificar monumentos, prédios e pontos importantes dos locais onde são realizados, dando a eles novos ares e restabelecendo o vínculo das pessoas com a cidade. Com aspecto singular de diversidade, estes festivais são um verdadeiro espaço de encontro experimental para a criação e troca, com o seu pensamento inovador no campo das artes audiovisuais. As apresentações em grande escala, em praças e prédios públicos, oferecem aos visitantes a chance de se deparar com novas interpretações dos espaços familiares e descobrir lugares menos conhecidos na cidade, além de reconfigurar olhares sobre nossa paisagem urbana, levando a arte para espaços inimagináveis, de forma lúdica e com conteúdos relevantes.

Disruptura

Em sua primeira edição, o festival estará aberto a receber obras com interpretações artísticas e inventivas em torno do tema “disruptura.” Ato de romper, de interromper o curso natural, a disrupção de um processo também pode significar altas doses de perturbação. As disrupturas muitas vezes são vistas como inconvenientes, mas em outras tantas são essenciais para transformação e superação de processos ultrapassados ou
prejudiciais. O We Light Floripa convida artistas a representarem rupturas necessárias, explorando criativamente este conceito em suas
obras, seja através de formas figurativas ou poéticas intrigantes, com ou sem uso do som, de forma a despertar no público interrogações
pertinentes sobre o mundo em que vivemos.

Conteúdo
  • Projeções Mapeadas em grande formato
  • Live Cinema
  • Mostra de Videoarte e Vídeo experimental
  • Instalações e esculturas de Luz
  • Apresentações audiovisuais
  • Oficinas e workshops

Observação: Imagens meramente ilustrativas.

We Light Floripa. O primeiro Festival de Luz de Santa Catarina.
Idealização, Organização e Produção: Marte Cultural

Seja um Patrocinador
Saiba mais sobre festivais de luz